5 de dezembro de 2016

Diário de Uma Mãe: Quando a Filha Chega aos 18 Anos!

Chegaram os 18 anos. 
Para ela e para mim, chegou a maior idade da minha primeira filha. Percebo que estamos sentindo emoções diferentes. Ela toda feliz com as suas responsabilidades e eu me conscientizando que ela já é uma adulta e não mais uma criança.
A vida passa mesmo muito rápida. Parece que foi ontem que a coloquei tão pequena em meus braços. 

Minha filha Glória.

Vou socializar com vocês pais e leitores um pouco sobre a minha filha Glória Stephanie. Ela não é muito social, ela não gosta de fotos, nem de redes sociais. Vivo pedindo o auxílio dela com o blog, mas ela se nega. Eu tento compreendê-la. Afinal é uma escolha dela esse estilo de vida, e eu a apoio. 
Acreditem para eu conseguir essa fotinha do post tive que ficar o dia inteiro pedindo he, he. Ela me diz: "Mãe eu tiro foto pra mim,não para postar". 

Ela tem uma personalidade linda, sofisticada, é muito reservada. Meu coração está em festa, vê-la jovem, tão bela me dá uma satisfação enorme, por que posso dizer, eu conseguir. 
Confesso que não foi fácil esses anos todos. Educar um filho e lhe impor como opção a moralidade é uma tarefa difícil, mas não é impossível, e é a mais assertiva. 

Quando passo pelas ruas, e vejo jovens na mesma idade dela vivendo suas vidas de um modo desgastante, transverso, eu penso que eu estou cumprindo meu papel. Como mãe, educadora. Sempre ouvi dos amigos que eu sou uma boa mãe, que crio meus filhos muito bem. Isso nunca me envaideceu. Eu sei que ainda há uma grande jornada pela frente. Filhos são para sempre. E as atitudes deles na vida adulta é que vão revelar os pais que fomos. Então por enquanto não posso dizer muita coisa, afinal o período de mãe é infinito, não acaba nunca. 


O que posso dizer é que meu coração só tem gratidão. Gratidão à Deus por ter me dado uma filha tão boa de conduzir na vida. Tranquila, obediente, com uma temperança na vida que me ensina muito. Todos meus filhos tem me ensinado muito e também me auxiliado nesse caminhar. 

Ser mãe é uma sublime missão. Quero cumpri-la bem. Daqui pra frente, serão novas emoções. A ordem natural das coisas estão em seu curso. Ela vai pra faculdade, depois penso que vai casar, construir sua família...é para isso que educamos nossos filhos, para dar asas a eles. Privá-los do seu destino seria muito cruel e egoísta. 


Se eu pudesse eu teria sempre a companhia dela do meu lado, mas a amo demais para mantê-la comigo. Por isso a deixo ir para a sua vida adulta, realizar seus sonhos...Só quero sempre estar aqui para quando ela precisar. 



Topo