1 de janeiro de 2021

Flores do Mato: A Flor de Cosmos e a Roda do Ano

 


Hoje vamos iniciar um novo quadro aqui no Blog!


A Série: Flores  e Frutos


Sobre as Flores, iremos mostrar a diversidade de Flores do Mato! É. Essas florezinhas que nascem sem serem cultivadas em qualquer local, chamadas de  inço ou mato e muitas são consideradas invasoras ou daninhas. Apesar de tudo podem apresentar pequenas flores de beleza singela.


Toda semana vem ter uma foto de uma Florzinha do mato aqui no Blog ou um fruto. 


Espero que gostem! Estou curtindo bastante.


Essa blogger aqui ama flores e fotografia, então quero compartilhar com vocês meus cliques e saberes.




Então valos lá. Essa linda flor, conhecida por Flor de Cosmos ou Cosmo Amarelo, com nome científico Birdens Beadeds Beggatiks é uma plantinha sem vergonha, que se alastra  e que muita gente acha que é só mato. 


Eu resolvi falar no primeiro post dessa série sobre essa flor por causa do ciclo de vida dela que acompanha a roda do ano, e como estamos em virada de ano, achei que tem tudo haver.


O ciclo de vida da flor de cosmos é o seguinte: ela brota no início da primavera, entra no ápice da floração naquele meio termo de primavera/verão, começa a minguar no verão revelando as sementes e diminuindo a quantidade de flores, no outono ela seca e fica só as sementes e durante o inverno ela desaparece, não sobra vestígio algum. E aí na primavera ela renasce, brotando da terra adormecida e seca do inverno para o esplendor fértil dos dias mais mornos.


A cosmos, florzinha do mato, de tonalidade forte, simples e radiante feito o sol, que atrai borboletas e abelhas durante toda a sua floração e que colore as terras férteis e ferríferas do nosso solo paraense adora o Sol. 


Seu nome, cosmos, vem do grego que significa equilíbrio, ordem, organização, beleza e harmonia. Tida como a flor do nascimento do mês de Outubro é ligada aos librianos. Altamente reverenciada por sua capacidade de “trazer ordem ao caos”. 


É associada com o chakra da garganta e acredita-se que serve para ajudar aqueles que têm dificuldade para expressar os pensamentos em relação aos seus sentimentos. Ele também é usado para fornecer clareza e integração de ideias, através da fala, especialmente para aqueles que são tímidos de falar em público. Suas cores mais comuns são o amarelo e o laranja, cores relacionadas a alegria, coragem e vitalidade.


Nasce em Ostara, vive plena floração até Litha, em Lammas começa a dispersar sementes, em Mabon seca e Yule marca a sua morte e retorno a terra seca e fria. A cosmos anuncia a chegada do verão, morrendo quando o inverno chega. Assim como o Deus das Bruxas que renasce em Ostara e morre em Yule.



A Flor de Cosmos também é uma das plantas Pancs, (plantas alimentícias não convencionais). Eu coloquei ela para enfeitar a minha mesa de café. Foi maravilhoso esse momento que me trouxe paz.


Já dizia Victor Hugo: É triste ver que a natureza fala e o homem não ouve! (acho que é isso).


Observe a natureza ao seu redor e veja como ela reage em sincronia com a roda do ano e os sabás. A magia sempre esteve viva, muito viva, debaixo de nossos narizes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo