28 de fevereiro de 2018

Nota Zero e Nota Dez: Agentes Públicos


A mulher política adormecida que existe em mim, grita nesse momento pra eu despertar. Minha gente é sabido por todo mundo que o Brasil tem a corrupção enraizada em sua história E mais um caso esdrúxulo de corrupção está sendo discutida nos mais altos escalões da mídia regional paraense sobre o afastamento do prefeito de Canaã dos Carajás por #180 dias.

Foto: arquivo blogcanaadoscarajas

Fico pensando como a honestidade é o requisito básico na administração pública, sendo a improbidade administrativa o contrário a ética e a moral, ou seja, aos bons costumes. Será possível que um prefeito e sua cúpula não sabem que a moralidade é princípio constitucionalmente estabelecido na Carta Magna da República Brasileira.

Olha eu sinceramente não dou conta. Não dá pra ver tudo isso de camarote. Canaã não tem legislativo e nem executivo mas graças à Deus tem o Ministério Público, que é um verdadeiro legitimador e agiu mais uma vez em defesa da sociedade canaense. O judiciário determinou então o afastamento deste cidadão não só da administração como do âmbito e dependências do prédio da prefeitura.
Parece que a improbidade é uma coisa comum e corriqueira  entre as prefeituras do Estado do Pará e seus agentes administradores.

Meu nota 0 de hoje vai para Jeová  Andrade e meu nota 10 vai para o judiciário do Estado. Ambos agentes públicos, pena apenas um cumprir o seu papel.

Confira o Edital do afastamento do prefeito Jeová Andrade e os réus do processo na Publicação  e a matéria no site do TJPA.

Topo