2 de agosto de 2017

Eu Sou Magra Sim: E Daí!!

Olívia Palito, esse era um dos apelidos que me chamavam na escola. Confesso que me constrangia, mas nunca me afetou profundamente. Hoje isso é bullyng. No meu tempo de criança, eu achava normal pois era a forma da gente perturbar o outro, sabe.
 Na Adolescência eu detestava ser magra, mas na fase adulta, me aceitei e até hoje continuo me aceitando e me achando maravilhosa.

A questão é que tem muitas pessoinhas, seres humaninhos que com todo respeito ao excesso de peso da população mundial e dando logo um tapa na cara do padrão estético vigente que nada tem haver com magra e sim o tipo gostosa, eu quero bradar para o mundo que eu não quero engordar e nem ficar popozuda ou pernuda, etc e tal. Eu sou feliz assim com meus 52 quilos bem distribuídos em 1,68mt.



Sei que muita gente não merece ler isso,mas tem uma massa desprovida culturalmente que pensa que pra mulher ser bonita ela precisa estar dentro de uma estética padrão, ou que a mulher precisa ficar horas na academia pra adquirir o corpo perfeito. Caramba, eu prefiro ler um livro, ou curtir meus filhos, ou fazer uma sobremesa gostosa para o jantar, há algum mal nisso $%&*@$%¨!

Eu resolvi escrever esse post porque na semana passada, uma criatura que nunca vi mais gorda, (isso é um modo de falar quando nunca vimos a pessoa), me disse com cara de espanto a célebre frase – Nossa como você está magra! Eu agradeci, afinal para a maioria das mulheres isso seria um elogio. Mas tive que dizer a ela – Eu não estou magra, eu sou magra!
Como se não bastasse a outra criatura que estava do lado dessa pessoa ressaltou o comentário chulo – Você está parecendo uma vassoura vestida.

Gente, (risos), é sério, na hora dei uma risadinha sem graça. Mas depois me acabei de sorrir, por que fiquei imaginando como seria uma vassoura vestida, e se eu parecia mesmo com essa proeza ha, ha. 
A dita cuja foi falando para eu tomar calcitran d3, biotônico, fazer academia, etc. 
Não! Pense na situação.

Isso me fez refletir, será que as pessoas pensam que os magros são magros por que passam fome. Será que eles não supõe que a magreza está relacionada ao metabolismo acerelado, genética e outros fatores sem necessariamente ser doença, desnutrição e fome. Aff!

Quero dizer que a minha magreza é o suprassumo da beleza gente (gargalhando aqui), milhões de mulheres gastam fortunas para ficarem com o meu corpo, muitas delas vivem décadas fazendo dietas. 

Falando sério, EU SOU FELIZ ASSIM, eu como de tuuuudo, o tanto que eu quero e aguento. Eu sei que o corpo é a casa do espírito e que precisamos cuidar bem dele, e eu cuido muito sim, porém um corpo estético padronizado pela mídia não está entre as minhas prioridades. A minha felicidade, psico eu julgo mais importantes que um bumbum na nuca.

Peço desculpas pelo palavreado, mas eu quis desabafar assim, bem no senso comum, que é para a maioria entender.

Topo