27 de fevereiro de 2016

Somático Psíquico: Serei eu uma Borderline?

Tenho pensado seriamente sobre isso. Minhas oscilações de humor, ora feliz, ora triste, as vezes irritadíssima, (claro que atribuo muito isso a certas pessoas que me irritam), mas no geral, as vezes me irrito comigo mesmo, algumas situações que eu mesma poderia fazer diferente. Talvez eu esteja sendo precipitada, porém tenho me olhado mais de perto. As vezes nem eu me aguento. Como diz o poeta, Eu que me aguente comigo e com os comigos de mim. Tenho me visto mais triste que feliz. Será também uma morosidade momentânea? Aff! Tantas perguntas sem respostam rondam minha cabeça.


Êpa, pera ai, será que isso,será saudades da minha filhota. Só pode ser gente!!! Ainda não falei sobre isso, mas minha filha adolescente foi viver com o pai em Anápolis. Ela foi fazer faculdade, mas nos 45 minutos do segundo tempo desistiu,  se sentiu insegura demais para ir pra Universidade. Enfim, está fazendo cursinho e tentando descobrir sua verdadeira vocação. Como mãe que pude eu fazer, foi atender minha filha. 

Quando ela com olhinhos cheios de lágrimas disse, mãe eu sou muito nova para ir pra faculdade, não me sinto preparada. Para mim como mãe foi bastante frustrante pois ela passou em três faculdades. A gente sempre acha que nossos filhos viverão os mesmos sentimentos e desejos que nós. Mas nos enganamos. É  vez deles, os sentimentos e vontades mudam. Precisamos deixa-los viver todas as emoções. E o medo também faz parte da vida. 
Voltando ao assunto inicial deste post, confesso que estou com medo. Medo de mim ha ha ha. Será eu uma Borderline?


Topo